Amigos que me acompanham

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Brasão de Setúbal


Dedal com o brasão da minha bela cidade de Setúbal.


* * * * * * * *



Brasão da cidade de Setúbal em uso desde 1922, o escudo é repartido de azul e ouro e a coroa mural é em prata e com cinco torres.
Sobre o campo azul, espelha-se um castelo de prata, encimado por duas cruzes (a púrpura) da Ordem de Sant'Iago, em campo de ouro. Entre as cruzes, também em púrpura, uma vieira.
O castelo está sobre ondas aguadas de verde e prata onde vogam duas barcas afrontadas, de mastração singular e velame amarrado, ladeando a porta do castelo.
Deslocando-se sobre o mar ondeado, três peixes de prata afrontados. O peixe figurado ao centro do ondeado, move-se da esquerda para a direita heráldica.


Com a presença romana, nos séculos I a IV da nossa era, nasceu Cetóbriga, um importante núcleo urbano e industrial, principalmente ligado à salga de peixe, que se estendeu pelas duas margens do rio Sado, integrando Tróia.
O título de "notável villa" é concedido, em 1525, por D. João III. Foi este título que proporcionou a criação, em 1553, por carta do arcebispo de Lisboa, D. Fernando, de duas novas freguesias, a de S. Sebastião e a da Anunciada, que se juntaram às já existentes S. Julião e Santa Maria.
A cerca de dois quilómetros do centro de Setúbal, o Rei D. Filipe II mandou edificar uma fortaleza - de S. Filipe -, cujos trabalhos foram iniciados em 1582.
No início do século XVIII, a população setubalense solicitou que S. Francisco Xavier fosse eleito padroeiro da cidade.
O terramoto de 1755 destruiu e danificou muitos edifícios, tendo as freguesias localizadas na zona mais baixa de Setúbal sido as mais afectadas.


Ao longo do século XIX, o desenvolvimento económico e social transformou a vila num dos mais importantes centros comerciais e industriais do País. A elevação a cidade deu-se em 1860, por carta régia, após solicitação da Câmara, dois anos antes, ao Rei D. Pedro V.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Brasão de Tavira



Dedal com o brasão da cidade de Tavira

* * * * * * * * * * 



Um dos mais antigos registos das armas da cidade de Tavira consta da iluminura do Foral dado pelo rei D. Manuel I no ano de 1504. 


Tavira é uma cidade portuguesa no Distrito de Faro na região do Algarve.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Brasão de Viana do Castelo


Dedal com o brasão de Viana do Castelo.

* * * * * * * * * * *

Viana do Castelo situada no Minho a norte de Portugal, teve a sua elevação a cidade em 20 de Janeiro de 1848.


De acordo com a Portaria n.º 7:180/31 de 17 de Setembro os símbolos heráldicos do concelho de Viana do Castelo são:
Brasão: de vermelho com um galeão de negro, aparelhado do mesmo e ornado de ouro, vestido de prata, tendo no pano redondo do mastro real as quinas antigas de Portugal e vogando num mar ondeado de prata e de verde. Âncora de ouro. Em chefe, cosido de azul, um castelo de ouro, aberto e iluminado de negro. Coroa mural de prata de cinco torres.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Madeira folclore


Dedal mostrando o folclore da madeira com o seu instrumento musical que é único no mundo o Brinquinho.

* * * * * * * * * *


O brinquinho é o instrumento típico do folclore da ilha da Madeira, Portugal. É utilizado, principalmente, no Bailinho da Madeira.


É composto por um conjunto de bonecos de madeira, vestidos com trajes característicos da região, acompanhados por castanholas penduradas às costas e dispostos numa cana, que é movimentada por movimentos na vertical.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

quinta-feira, 23 de julho de 2015

quarta-feira, 22 de julho de 2015

terça-feira, 21 de julho de 2015

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Basílica Nossa Senhora de Fátima


* * * * * * * * * * * * *


O Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima (mais conhecido, simplesmente, por Santuário de Fátima), localizado na Cova da Iria, freguesia de Fátima, ergue-se no local onde, em 13 de Maio de 1917, apareceu Nossa Senhora aos três pastorinhos.
O projecto foi concebido pelo arquitecto holandês Gerard Van Kriechen e continuado pelo arquitecto João Antunes. Em 13 de Maio de 1928 foi benzida a primeira pedra pelo arcebispo de Évora, D. Manuel da Conceição Santos. A sagração foi a 7 de Outubro de 1953. O título de "Basílica" foi-lhe concedido por Pio XII, no breve "Luce Superna", de Novembro de 1954.

O edifício mede 70,5 metros de comprimento e 37 de largura, foi construído totalmente com pedra da região (lugar do Moimento) e os altares são de mármore de Estremoz, de Pero Pinheiro e de Fátima. A torre sineira, erguida ao centro do conjunto arquitectónico, tem 65 metros de altura e é rematada por uma coroa de bronze de 7.000 quilos, construída na fundição do Bolhão, Porto, encimada por uma cruz iluminada que, de noite, se avista a longa distância. O carrilhão é composto por 62 sinos, fundidos e temperados em Fátima por José Gonçalves Coutinho, de Braga. O sino maior pesa 3.000 quilos e o badalo 90. 

sábado, 18 de julho de 2015

Sintra




* * * * * * * * * * * * * * * * * *
Sintra é uma vila portuguesa situada no Distrito de Lisboa.

Podemos encontrar em Sintra testemunhos de praticamente todas as épocas da história portuguesa e, não raro, com uma dimensão que chegou a ultrapassar, pela sua importância, os limites deste território. Na candidatura de Sintra a Património Mundial/Paisagem Cultural junto da UNESCO, tratou-se de classificar toda uma área que se assumiu como um contexto cultural e ambiental de características específicas: uma unidade cultural que tem permanecido intacta numa plêiade de palácios e parques; de casas senhoriais e respectivos hortos e bosques; de palacetes e chalets inseridos no meio de uma exuberante vegetação; de extensos troços amuralhados que coroam os mais altos cumes da Serra. Também de uma plêiade de conventos de meditação entre penhascos, bosques e fontes: de igrejas, capelas e ermidas, pólos seculares de fé e de arte; enfim, uma unidade cultural intacta numa plêiade de vestígios arqueológicos que apontam para ocupações várias vezes milenárias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...